quinta-feira, 17 de abril de 2008

Cabo Verde


Cabo Verde, amo-te


Cabo verde, minha alma,
Onde vou levo-te junto
Por mais longe que esteja
Distante nunca estou

Amo-te Cabo Verde

Amo-te como minha vida
Adoro-te como meu suspiro
Não sei como posso viver sem ti

Amo-te cabo verde

Cabo verde, és o meu feitiço
Atormentas-me, nunca me deixas quieta
Maltratas-me, enches-me de orgulho

Amo-te cabo verde

Enfeitiçaste-me com a magia negra
Tatuei o teu nome na minha alma
Carrego a tua morabeza no sorriso

Amo-te cabo verde

És meu e meu serás
Vida toda, te amo e te amarei
És meu e só meu!

És o que somos
Somos o que és,
Seremos sempre um só.

Amo-te, amo-te, amo-te cabo verde.

Artemisa Ferreira

2 comentários:

  1. Oi, Misa, gostei deste poema, acho que Cabo Verde Merece.

    ResponderEliminar
  2. PRINCESA!!!

    Depois de ver o teu “blogue”, seria uma grande injustiça da minha parte não dizer-te -PARABÉNS ARTEMISA

    Confesso que não fiquei surpreendido, porque sempre vi em ti, uma pessoa de muito talento para além da tua beleza que sempre admirei

    Continue a aprender querida, que de certeza com o teu carácter e humildade (muito importante) hás de chegar lá, para orgulho de todos que te admiram

    Bem-haja ARTÉMISA

    Preta

    P.S.- Permita-me o plágio:



    Se com uma palavra te consigo atingir
    Faz uso destas mensagens
    Que em ti quero inserir
    Pois se demarcam das miragens

    ResponderEliminar