terça-feira, 29 de novembro de 2011

MULHER


Corpo de violão, todos dizem


Concordo ou tenho que concordar?
Não sei, talvez!

Mas ela flutua no seu andar
Rebola no seu falar
Esbanja sedução ao deitar

Farta de desejos contra o peito
Num jeito jeitoso serve o que de melhor tem
A o que de melhor sabe provar

Ela é o que o mar rejeita, ajeita e respeita
Ela é o que os ventos sopram e seduz
Ela é o que o mundo condena, ama e quer

Num piscar de olhos conquista
Num mover dos cabelos faz-se amar
Num aceno convida
Num sorriso acolhe

Ela é o que me detesta e me quer
Ela é o que ajeita o fora baralho
Ela é o que geme quando quer
Suspira quando gosta
Grita quando adora

Ela é aquela que vestida de sensualidade despe a sedução
 ao encanto daquele que sabe o que é uma obra de arte

ela é aquela que é a MULHER



Sem comentários:

Enviar um comentário