sexta-feira, 6 de julho de 2012

Imagino

Imagino teu beijo
quando vejo teus lábios.
excita-me aquele croissant
que molha quando fala
acende quando sorri.
Arrepio e fico soada.

o pensamento já não tolera tanta imaginação.
Imagino, Imagino e Imagino teus lábios
tua língua torsidu embrudjadu ku di meu ta fla mantenha.

Sem comentários:

Enviar um comentário