segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Venenosa

Grandes lábios
Prazeres mortais
Quebrei o segredo do nosso prazer
Quando mergulhei no vermelho dos teus lábios

Perdi-me na sedosa mata
Quando tiraste-me o guia.
Cega a língua guiou-me
Por entre as fendas vermelhas
Sugando o líquido viscoso,
Penetrando pelo escuro do labirinto
Chupei e suguei o suave veneno da loba

O bafo a esperma sugado pela garganta - leva ao alvo
A noção do quarto e da rua fundiram-se
E o desejo de comer e ser comida aumentou.

Sem comentários:

Enviar um comentário