sábado, 12 de abril de 2014



Troquei a vida pela paixão
Empurrei a alma nos degraus
Acolhi o sentimento
Embrulhei-me
Embarquei nas águas lunáticas
Tropecei ao subir
Acordei na mesma água
Ao tentar esquecer-te, lembrei-me de nós.

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Traz



É pidi traz.../
 
É dal traz
É toma traz
É dal traz
É toma traz
É intregal traz
É lembi traz
É vinera traz
Frenti fitxa boka
Repirason bira dor
Traz abri
Mó mexi
Boka pupa
Korpu kenta
Pensamentu n’brudja
Mas… paké pensa oras k karalhu ta papia?

Cor minha



Atravessando fronteira
Não sabia que arma usava
Percorri o parque
Escutei o vento
O mar empurrou-me
A encosta amparou-me
Queria que fosses território meu
Por isso utilizei a língua púrpura

quinta-feira, 10 de abril de 2014

à minha



Senta-te aqui,
nos meus lábios
não preocupes,,, as luzes apagam-se
Entrega-me o que é meu
não esqueças de subir e descer
Assim: leve, suave, devagar e apertado
quero lamber ao milímetro

Segura as ancas        
entrega-me as coxas
que elas pertencem-me