sexta-feira, 23 de maio de 2014

Ontem

tua língua tinha um gosto
aquele gosto de querer partir e vontade de ficar,
ao não saber o que fazer
obriguei a minha a prender a tua ao paladar.






Sem comentários:

Enviar um comentário